Os Fumos

    

Após cinco a sete meses desde a plantação definitiva, aplica-se o método dos “Fumos”. A prática de cultivo tradicional consiste em colocar ao longo da estufa latas com diversos materiais vegetais, entre eles, aparas de madeira, folhas de bananeira, palha de feijão, ervas secas e ramada de criptoméria japónica [Criptomeria japonica (L.F) D. Don].

O objetivo é proceder à queima destes materiais para que se produza elevadas quantidades de fumo no interior da estufa. Uma vez que este fumo contém etileno, hormona responsável pela floração, este processo de aplicação dos “fumos”, descoberto por acidente no ano de 1872, visa induzir a fase de floração da planta, garantindo uma colheita homogénea e planeada.